Conselho libera construção do Portal Sul

Gustavo Werneck – Estado de Minas

Alça viária ligará a BR-356 a Nova Lima, evitando o Belvedere
Começa no mês que vem a construção de uma alça viária, entre Belo Horizonte e Nova Lima, para melhorar o acesso à cidade vizinha da capital e desafogar o trânsito no trecho cortado pela BR-356, na saída para o Rio de Janeiro. A expectativa é de que a obra, com extensão de 700 metros e parte do chamado Portal Sul, fique pronta no prazo de 180 dias.

Na tarde dessa segunda-feira, o Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam)/Unidade Colegiada do Rio das Velhas concedeu a licença para empreendimentos imobiliários na região, que serão responsáveis pela execução dos projetos que têm a construção do acesso como condicionante. A votação ocorreu à tarde na sede da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), em BH.
De acordo com o projeto, a alça ligará a BR-356, na altura dos motéis, à MG-030, estrada para Nova Lima, na região metropolitana, e o objetivo é que seja usada pelos motoristas que seguem no sentido Rio de Janeiro-Belo Horizonte. Atualmente, quem desce a rodovia 356 e planeja ir a Nova Lima tem que passar pelo trevo do BH Shopping, enfrentando, muitas vezes, o tradicional trânsito lento do local.

Já o condutor que subir a Avenida Senhora do Carmo, na Região Centro-Sul da capital, e também desejar ir ao município vizinho poderá evitar o tráfego do trevo se seguir um pouco adiante e usar o retorno subterrâneo próximo ao hipermercado Extra, de onde terá acesso ao ramo de ligação entre as rodovias federal e estadual.

Na reunião de segunda, foram concedidas, pelo Copam, as licença de Operação Corretiva (LOC) à empresa Leroy Merlin, que já está instalada às margens da rodovia e teve autorização para construção da Prefeitura de Belo Horizonte, e de Instalação Corretiva (LIC) para dois prédios, com lojas, que serão edificados nas proximidades.

Embora os empreendimentos estejam localizados em BH, foi necessária a ratificação pelo Estado, já que eles ficam na divisa com outro município, no caso Nova Lima, e poderiam causar impactos à área, que abriga a Estação Ecológica do Cercadinho, administrada pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF), informou a titular da Superintendência Regional de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Semad, Scheyla Samartini Gonçalves. “Com as licenças, a empresa poderá construir a alça viária, que é uma condicionante ao seu projeto”, afirmou.

Representantes das empresas Itamarati Participações Ltda. e MGPX, responsáveis pelos empreeendimentos, comemoraram a decisão do conselho. Segundo o diretor técnico da Epo Engenharia, Roberto Júdice de Mesquita, a construção da alça viária terá início na segunda quinzena de março, estando orçada em R$ 1,5 milhão. “Já estamos em fase de mobilização da obra, faltando o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) dar a ordem de serviço. “Esse acesso vai reduzir muito o movimento no viaduto do BH Shopping”, prevê.

União garante obras em 2010 do Portal Sul de BH

Belo Horizonte recebeu na quarta-feira a promessa mais importante para que as obras da construção do Portal Sul – complexo viário que desafogará o trânsito no Bairro Belvedere e adjacências – e da revitalização do Anel Rodoviário – projeto que prevê 11 trincheiras, seis viadutos e oito passarelas – comecem a sair do papel em 2010. O secretário-executivo-adjunto da Casa Civil, Giles Carriconde Azevedo, garantiu ao vice-prefeito de Belo Horizonte, Roberto Carvalho, que o Palácio do Planalto não vai vetar no orçamento da União para o ano que vem emendas da bancada mineira que tratem de recursos para os dois empreendimentos.

O Portal Sul, que deve ficar pronto no fim do ano que vem, está orçado em R$ 30 milhões e prevê dois viadutos, uma trincheira e uma alça ligando a BR-356 à MG-030. Já a requalificação do Anel, que deve ser concluída até 2014 e prevê 11 trincheiras, seis viadutos e oito passarelas, custará R$ 650 milhões. Carvalho foi escalado pelo prefeito Márcio Lacerda para ir a Brasília discutir o assunto com Azevedo.

O vice-prefeito também teve a garantia do coordenador da bancada mineira na Câmara dos Deputados, Mário Heringer, de que os parlamentares vão assegurar no orçamento de 2010 dinheiro suficiente para o Portal Sul. Dos R$ 30 milhões necessários, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), responsável pela obra, tem apenas R$ 3 milhões em caixa. Os congressistas, portanto, serão os avalistas dos outros R$ 27 milhões.

Em relação ao Anel, o dinheiro não virá todo de uma vez. A expectativa de Carvalho é que cerca de R$ 200 milhões sejam contemplados com o orçamento do ano que vem. O restante será empenhado no orçamento dos próximos anos. “O secretário-executivo nos garantiu que nenhuma emenda será vetada pelo governo”, reforçou o vice-prefeito.

%d blogueiros gostam disto: